Coordenador de Endemias pede cuidados com a Dengue e apela para moradores abrirem suas casas para bloqueio e vistoria


  • 29/04/2020 - 07:00

Foto: Departamento de Comunicação

Em tempos de coronavírus um outro inimigo bem mais antigo atormenta a saúde da população de Assis: a Dengue. Os casos no município não param de crescer e esse número atualmente é de 499. Ainda 196 pessoas aguardam resultado.

Há de se lembrar que nesse número, bastante expressivo, há o registro de uma morte. Com esses dados, alarmantes, é preciso redobrar os cuidados com recipientes e entulhos e mato alto em terrenos baldios.

“É preciso dedicar 5 minutos diários para os cuidados com quintal. Uma tampinha de pet é um criadouro do mosquito Aedes aegypti. Sendo assim, elimine tudo que possa acumular água”, orienta Rodrigo Caetano, coordenador de Endemias.

Mas, para ajudar a cuidar dos quintais de residências em Assis, os agentes de Endemias voltam a campo, com o trabalho de orientar moradores de como cuidarem, além de vistoriarem suas casas e quintais. A nebulização é grande aliada dos agentes para combater o mosquito adulto, visto que não é época chuvosa. “Mas, para isso, é preciso que os moradores abram as portas de suas casas para que possamos fazer o nosso serviço de bloqueio, vistoria e nebulização”, apela Rodrigo Caetano, que ainda faz uma comparação ao COVID-19: “Nós ainda estamos aprendendo como lidar em termos de higiene com o COVID-19 e recebemos cargas de informações novas todos os dias. Com a Dengue são hábitos muito mais simples, como eliminar o que pode acumular água em residências e quintais. Isso  deveria ser tão cultural quanto lavar as mãos a todo momento para combater o COVID-19”.