Prefeitura realiza atividades na Semana de Prevenção da Leishmaniose Visceral

Assis é considerado Município silencioso, ou seja, sem ocorrência de casos


  • 12/08/2020 - 08:00 | Atualizado em 12/08/2020 - 10:27

Foto: Departamento de Comunicação

A Prefeitura de Assis intensifica  as ações de prevenção à Leishmaniose Visceral, através de agentes de Controle de Endemias que estão distribuindo folders educativos e realizando orientações e fiscalizações nas residências.

De acordo com Rodrigo Caetano, coordenador do Departamento de Endemias do Município, este trabalho esta sendo desenvolvido pelos agentes  com  visitas domiciliares, diariamente das 8h as 14h.

“Estamos sempre atentos às demandas da Vigilância em Saúde, e essa doença transmitida pelo mosquito palha é muito perigosa , e sempre orientamos a população quando é encontrado algum ambiente que possa ser um possível criadouro desse mosquito”, explica Rodrigo.

 Os ovos do mosquito palha são colocados em locais sombreados e úmidos e que tenham fonte de alimentação para as larvas a eclodirem. As larvas do Lutzomyia longipalpis, ou  mosquito palha se alimentam de matéria orgânica, como lixo doméstico (restos de comida), frutos apodrecidos, folhas de árvores, vegetais em decomposição e fezes de animais.

A doença em humanos é caracterizada por febre durante muitos dias, perda de peso, fraqueza, anemia e aumento do fígado e baço. Quando não tratada, pode evoluir para óbito em mais de 90% dos casos.

 “Nosso Município é considerado silencio, porque não tem ocorrência de casos desta doença, mas necessitamos e precisamos ficar atentos devido à grande expansão territorial que essa doença tem apresentado no Estado de São Paulo”, afirma João Francisco, coordenador da Vigilância Sanitária do Município de Assis.