ePrivacy and GPDR Cookie Consent by Cookie Consent

Resíduos de construção civil terão novo local para destinação

Aterro de inertes será encerrado e transformado em um Ecoponto, que servirá para destinação apenas de massa verde e pequenas quantidades de resíduos de construção de pequenos geradores


  • 07/10/2021 - 11:05 | Atualizado em 07/10/2021 - 11:11

Foto: Departamento de Comunicação

A Prefeitura de Assis, através da Secretaria Municipal de Planejamento, Obras e Serviços, tem se reunido com empresários de transportes de resíduos de construção, os chamados caçambeiros, para discutir a destinação final desses restos de construção dos grandes geradores, em razão do fechamento do aterro de inertes de Assis, que não poderá mais aterrar os resíduos oriundos de construção nem receber grandes volumes.

“Nós temos dialogado com estes empresários e de outros setores para dar destinação correta a esses resíduos, e a direção que estamos seguindo está alinhada à Lei Municipal n° 6.452/2018, com o gerenciamento dos Resíduos da Construção Civil pela iniciativa privada, responsabilizando os seus geradores. Neste momento já há uma empresa está se preparando com a instalação de um britador na Pedreira WS, outros empreendimentos que se regularizarem, (licenciamento) também poderão receber estes resíduos. Portanto estamos acompanhando e conduzindo a discussão desta mudança com o setor para a destinação ambientalmente correta dos resíduos de construção civil do grande gerador”, comenta Fábio Nossack, Secretário Municipal de Planejamento, Obras e Serviços.

De acordo com o secretário, o aterro de inertes será encerrado e transformado em um Ecoponto, referenciado para a destinação de massa verde, que será devidamente triturada e separada para seu reuso pela agricultura e setores interessados no material beneficiado, ou seja, continuará recebendo os resíduos de poda, jardinagem e roçada, além de madeiras. Também no local serão recebidos os sofás, colchões e móveis descartados, que serão devidamente desmontados e encaminhados para destino ambientalmente adequado. Não serão recebidos Resíduos de Construção em volumes acima de 1m³/dia/pessoa, pois não se enquadram no pequeno gerador.

“Com essas mudanças o município encerra décadas de Aterramento de Resíduos e terá um tratamento mais adequado destes, pois serão britados e reaproveitados, voltando para a cadeia da construção civil e também na utilização de material para melhoria do sistema viário rural. Naturalmente, haverá aumento no custo atual de destinação final desses resíduos de construção por parte dos grandes geradores, que há décadas pagam um valor incompatível e sem reajuste na destinação de resíduos deste tipo, o que refletiu em problemas na gestão dos resíduos e do aterro. O diálogo com os empresários tem sido fundamental para adequarmos e alinharmos essas mudanças. Também estaremos aumentando a fiscalização, para evitar que resíduos inadequados sejam colocados nas caçambas, porém, antes de aplicarmos multas, vamos realizar campanhas de conscientização sobre a forma correta de descarte junto com as Secretarias de Agricultura e Meio Ambiente e Saúde”, explica Fábio. 



 

Saiba onde descartar o que na cidade de Assis à partir das mudanças:



Resíduos de Construção Civil mais do que 1m³/dia — Empresas de Caçamba;

Resíduos de Construção Civil menos do que 1m³/dia — ATT/Ecoponto Distrito Industrial de Assis;

Colchões, sofás e móveis — ATT/Ecoponto Distrito Industrial de  Assis;

Massa Verde, galhos, madeira — ATT/Ecoponto Distrito Industrial de Assis;

Pneus e eletrônicos — programa EcovaleVerde Barracão do CIVAP;

Lixo domiciliar e recicláveis já possuem coleta regular em seu bairro, consulte no site da prefeitura;

 

ASSESSORIA PMA

 


Aplicativo

Atendimento ao Cidadão, 24 horas.

Acesse aqui

Informativo

Receba as notícias da Prefeitura.

Acesse aqui

AssisDigital

Catálogo de Serviços Digitais.

Acesse aqui

Curta